quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Notícias da horta: um presente inesperado

Os presentes sabem muito bem, mas quando não são esperados ainda sabem melhor!...
Uma Amiga nossa ofereceu à horta cinco vasinhos de aromáticas (cidreira, tomilho e menta).
Foram logo plantadas nos canteiros da Casinha da Horta.

Cidreira

Tomilhos

Menta
E que bem que ficam! 
E que bem que cheiram!
A horta e todos nós agradecemos este gesto tão carinhoso.
Aqui fica o registo fotográfico e o convite para nos visitar e ficar a conhecer o nosso trabalho.

As plantas ficaram muito bem no nosso canteiro

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Enriquecendo o solo dos canteiros

A criação de um jardim mediterrânico e de um outro de aromáticas é parte integrante do nosso projecto. Porém, estes só agora começam a tomar forma e mesmo assim ainda de uma forma incipiente.
Depois de escolhermos o local de implantação dos jardins deparámos com pelo menos três problemas: a compactação do solo, o forte declive e a ausência quase absoluta de matéria orgânica. O solo dos canteiros estava nu.


Canteiro com o solo nu e muito compactado.

Futuro jardim de plantas aromáticas.
A vedação destina-se a relembrar os alunos de que
 não devem pisar os canteiros.

Futuro jardim mediterrânico

Um dos avisos colocados nos jardins.

Tivemos então de começar pelo princípio!...Ou seja, tivemos de construir um solo fértil.
O solo é o principal fornecedor de nutrientes e de água às plantas, dependendo o seu nível de fertilidade das suas características físicas, químicas e biológicas.
A compactação dos solos dos nossos canteiros é consequência do trânsito dos alunos que, sem querer, espezinham as plantas. Como resultado, os solos tornaram-se duros e sem matéria orgânica devido à morte das plantas, ficando também mais expostos aos processos de erosão.
Para melhorar a fertilidade do solo foi necessário aumentar o seu teor em matéria orgânica acumulando uma quantidade tão grande quanto possível de resíduos orgânicos (manta morta: folhas, ramos, aparas de relva, etc.), adicionando também cartões e jornais. Estes são celulose (matéria orgânica biodegradável) e têm também a capacidade de reter a água da rega e principalmente da chuva.

Manta morta.

Utilização de cartões para reter a água e aumentar a fertilidade do solo.

Contamos com a ajuda de todos para tornar estes jardins uma realidade!


quarta-feira, 7 de setembro de 2016

Notícias da horta: flores de verão

Foram várias as flores que desabrocharam neste verão.

Ora vejam: 



Duas variedades de girassóis

Cravos túnicos

Camomila


Abóbora

Madressilva
Calêndula

Menta
Zínia

Loendro (flores rosa)
Vinca-de-Madagascar

Maravilhas

As nossas flores de camomila

A nossa plantação de camomilas foi um sucesso! 


Duas vistas da nossa plantação de camomila

Mas deu um trabalhão colhê-las, tratá-las e secá-las, mesmo com a ajuda de algumas auxiliares!!!...


O processo de secagem das flores de camomila

Planta do mês: camomila


Flores de camomila



A camomila (família das Asteraceae) é uma das mais antigas ervas medicinais. Conhecida em tempos pré-cristãos é mencionada em vários escritos médicos.
O interesse por esta planta surgiu devido ao intenso aroma das suas flores. Estas são muito semelhantes às margaridas com as suas belas pétalas brancas e centro amarelo. Pesquisadores, atraídos pelo seu doce perfume, acabaram por descobrir várias das propriedades que tornaram a camomila tão famosa.
De facto, a camomila possui uma ação cicatrizante, antibacteriana, anti-inflamatória, antiespasmódica e calmante, podendo também ser utilizada como material cosmético (pele e cabelos).
As duas espécies mais comumente utilizadas são a camomila-vulgar (Marticaria recutita) e a camomila-romana (Chamaemelum nobile).
O chá de camomila é indicado em momentos de ansiedade, distúrbios digestivos e ajuda a emagrecer



Chá de camomila: calmante, digestivo e ajuda a emagrecer.

Setembro: regresso ao trabalho

Chegou setembro e com ele o início dos trabalhos escolares. É o fim do verão que se anuncia nas folhas que mudam de cor e caem das árvores…
Porém, ainda está calor e o bom tempo parece querer continuar iluminando os nossos dias.
No entanto, os dias estão mais curtos e as noites vão sendo mais longas, pronúncio do outono que vem de mansinho…
A nossa horta e os jardins que começam a “nascer” estão à espera de todos para lhes desejar um Bom Ano Escolar!




terça-feira, 7 de junho de 2016

Notícias da horta

A professora Luísa ofereceu os morangos e a professora Elisabete plantou-os.
Ora vejam como eles estão. Já têm flor e fruto!!...

Um dos nossos morangueiros com flor e fruto
Os morangos são um dos frutos de verão mais apetecidos e dos mais fáceis de plantar.

O morangueiro (Fragaria vesca) é uma herbácea perene, rasteira e de pequeno porte, caracterizada por uma folha com três folíolos e pequenas flores brancas.

O morangueiro
Existem dois tipos de morangueiros: os remontantes (crescem continuamente entre Junho e Outubro) e os não-remontantes (produzem morangos apenas uma vez por ano entre Abril e Junho). 
Ora vê algumas das variedades deste fruto:

Algumas variedades de morangos
As plantas necessitam de muito sol direto o que torna crucial uma escolha acertada do local para cultivo. Adicionalmente, os morangueiros não toleram nem a terra seca, nem a terra encharcada, ou seja, é necessário um equilíbrio: um solo que absorve bem a humidade, mas que também permite o escoamento da água. 
O morango é um pseudofruto. A parte vermelha, carnuda e suculenta, que comemos é um espessamento da base da flor (recetáculo floral desenvolvido) e o que achamos ser as sementinhas do morango são na verdade os seus frutos!!

Morangueiro: flores e frutos
Os benefícios para a saúde são muitos: atua como antioxidante e anti-inflamatório; é uma excelente fonte de vitamina C, A, B1, B2 e B9; é rico em sais minerais como o ferro, cálcio, potássio, fósforo e silício. Previne doenças cardiovasculares, diminui o risco de diabetes e previne o aparecimento de certos tipos de cancro.